Produzir a própria energia elétrica está até 30% mais barato

Mais de 1,9 mil cearenses que já optaram pela geração de energia distribuída em suas residências. Para quem quer fazer parte desse grupo, mas acha que o investimento não cabe no bolso, a boa notícia é que o serviço ficou até 30% mais barato nos últimos meses, segundo a empresa Solarity. O alto valor das tarifas de energia tem sido o principal motivo para a adoção das placas fotovoltaicas.

 

Uma casa de consumo médio-baixa demanda, em média, 250 kilowatts (kW) por mês. Um projeto para produzir esse volume, demanda um investimento que varia de R$ 5,5 mil a R$ 13 mil. Com essa produção, é possível manter uma residência com geladeira, alguns pontos de luz, liquidificação, sanduicheira e ventilador.

 

O aposentado João Inácio Balensifer aderiu à tecnologia há dois anos e meio. Consumia, em média, 500 kilowatts (kW) por mês e precisou instalar dez painéis. “Consegui financiamento com o Santander para pagar em três anos e praticamente zerei minha conta de energia logo no primeiro ano, continuando a pagar somente a taxa de distribuição e de iluminação pública”, conta. 

 

Um ano após a instalação das primeiras placas, ele instalou mais alguns eletrodomésticos em casa e viu a conta de energia subir novamente. O aposentado então resolveu dobrar a capacidade, desta vez, pagando à vista. “Por conta dos juros, acaba compensando bem mais pagar à vista. Ao terminar o financiamento, terei pago R$ 5 mil só de juros. E ainda vou ampliar mais uma vez. Estou bastante satisfeito com o resultado. Nunca tive nem que chamar ninguém para realizar manutenção”, revela.

 

Competitividade

 

Especializada no segmento, a Solarity já conectou, de janeiro a julho deste ano, o triplo de clientes de todo o ano de 2017. Foram 50 usinas desde a criação, no fim de 2016. “Já temos volume negociado até o fim do ano”, informa o diretor da empresa. Alex David. 

David aponta que o custo do kW caiu cerca de 30% de 2017 para cá. “É o que está impulsionando as vendas, juntamente com a estabilidade do dólar que tem ajudado a manter o preço dos equipamentos. O payback (retorno do investimento) tem sido mais rápido”, afirma. O diretor estima que, para produzir 200 kW por mês, seja necessário investir cerca de R$ 8 mil. 

 

Na Eletro Serv, o número de clientes cresceu 40% no primeiro semestre frente a igual período de 2018, segundo o diretor Antônio Pinheiro de Melo Neto. “Temos projetos fechados até outubro e nossos preços têm caído cerca de 20%”, destaca. Para a mesma produção de 200 kW mensais, ele prevê que a instalação custe R$ 9,85 mil, financiáveis em até 60 vezes.

 

A diretora de projetos da BSolar Energia, Carol Simões, destaca que um dos produtos mais populares é o que produz cerca de 535 kW por mês, a R$ 20 mil. “Por ter uma capacidade maior, acaba saindo por um pouco menos. E dá pra suprir a necessidade de uma casa com dois ares-condicionados, por exemplo, sem ter que ficar preocupado”, afirma Simões. Para um sistema que produz cerca de 270 kW, por exemplo, o investimento seria de R$ 13 mil.

 

De acordo com o responsável administrativo da Dusol, Francisco Duarte, que começou neste ano, a empresa recebia cerca de 20 propostas por mês, número que hoje passa de 100. “Para ter ideia de quanto custará, pode pegar o valor médio da conta e multiplicar por 26 e 48. Deverá estar nesse intervalo. Mas não é fixo, porque varia o tipo de telhado, localização, incidência de radiação no local”, orienta.

 

Escala de produção

 

Além da maior competitividade gerada pelo surgimento de novas empresas, o presidente executivo da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), Rodrigo Sauaia, aponta que a redução dos preços dos equipamentos pode ser explicada também pelo aumento da escala global de produção. “As fábricas estão aumentando a capacidade de produzir os equipamentos e o custo unitário tem caído, além de novos maquinários e processos fabris”, destaca.

Compartilhar
Sara Café
Sara Café
Jornalista do Inova Mundo
Parceiros
Receba Novidades
Cadastre seu e-mail e receba nossos conteúdos exclusivos.

*Não enviaremos spam

Entre em contato
[email protected]
Localização
Rua Tomás Acioli, 1493
CEP: 60135-180
Fortaleza-CE
Redes Sociais

© inovamundo. Todos os direitos reservados.